O dia que choveu (e muito) no ensaio de pré-casamento

Atualizado: 10 de Jun de 2020

Faaaaaala galera! Blz?


Para contar essa história preciso deixar claro uma coisa que tenho aprendido dia após dia: Não re-clame de nada. Re-clamar é clamar 2x.


Estamos em um mundo que exige o máximo de nossas forças. É comum convivermos com pessoas que reclamam de tudo. Se tá quente, se tá frio, se tá bom, se tá ruim... tudo é reclamação. Isso contagia. Conviver com esse tipo de pessoa é ruim para nós. SER ESSE TIPO DE PESSOA é você optar por não viver, e sim apenas sobreviver.


Você noiva, já pensou se chovesse bem no dia do seu tão esperado ensaio de pré-casamento? Então, a Samira e o Edgar, não pensavam que isso poderia acontecer.


Os noivos vieram da cidade de Monte Azul, Minas Gerais, já com o aviso de previsão de chuva para o horário marcado do ensaio. Arriscaram. Confiaram em Deus. E choveu. Mas não foi qualquer chuvinha. CHOVEU MUITO!


A estrada até a locação onde iríamos fotografar estava quase intransitável. Chegando na casa, observei que poderíamos usar o espaço interno. O que poderia salvar o ensaio.





Até aí, estava normal. Ensaio bonito. Mas não trabalhamos com ensaios bonitos. Cada ensaio precisa ser no mínimo épico. Descemos para a beira d'água quando a chuva deu uma trégua. Mas logo voltou a chover. E perguntei para eles: ''Bora? Animam entrar na chuva? ''

E veio a resposta que fez a diferença no resultado: ''Bora! Se você falou que fica bom, a gente confia.''


E começamos a fazer as fotos na chuva. Sim a maioria das fotos que eles compraram foram na chuva. Havia um cuidado para não encharcar muito o cabelo da Samira e outro cuidado com os equipamentos. Mas Deus abençoou, tudo deu certo. Tudo parecia dar errado, mas Deus mostrou que estava no controle.


Abaixo o épico resultado.











1,420 visualizações0 comentário